segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Fim de Ano e Férias

O ano de 2012 foi um ano incrível para Pindaíba do Norte, conseguimos chegar a mais de 30 mil acessos, recebemos gratificantes comentários (poucos, mas gratificantes), ganhamos dois novos colunistas que acrescentaram inteligência e sensibilidade a nossa equipe.
Agradecemos principalmente a vocês caros moradores e turistas de Pindaíba do Norte, sem vocês 90% desse trabalho não seria possível. O ano de 2013 bate a porta com diversas novidades para o blog: novo layout e duas colunas semanais.
Diante de todos esses fatos, o blog entra de férias no mês de Janeiro para por em prática as novas ideias, preparar material novo e também para descansarmos um pouco.
Nos encontramos em Fevereiro para escrevermos mais páginas dessa cidade paradisíaca localizada a 250 km ao norte da Capital.

Um abraço a todos e Feliz Ano Novo,

Equipe Pindaíba do Norte.

Feliz Ano Novo

Desejo a todos os moradores e visitantes de Pindaíba do Norte um ótimo 2013! Que ele traga um caminho de luz e sabedoria a todos!







FELIZ  2013!!!!

COMECE 2013 MUITO BEM!!!

Simpatia infalível pra conquistar as mulheres.

 Boa sorte e um prospero ano novo!!!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Vestibulares e cotas

Resultado ENEM 2011 de Sete Lagoas, cidade bem próxima à Pindaíba do Norte


Às vésperas do resultado do ENEM (Exame nacional do Ensino Médio) e perto dos principais Vestibulares de 2013, lembrei-me de uma discussão que ocorreu no ano de 2012 e que me vi incluso e participativo nela: a questão das cotas nas Universidades Federais. Neste ano, a presidente (ou presidenta, ainda não chegaram a uma conclusão sobre isso) sancionou um projeto de lei que destina, no mínimo, cinquenta por cento das vagas nas Federais para negros, pardos, índios, alunos de escola pública, com renda inferior a um salário mínimo e meio por pessoa, etc, etc etc... com todos os poréns comuns às leis brasileiras.
Muitos foram contra, principalmente a elite, alegando que esse é um meio de o governo iludir a população, enquanto esse deveria oferecer uma escola pública de qualidade, a ponto de competir com as escolas particulares. Não discordo de tal ponto de vista, mas, a maioria dos que eu conheço argumentaram dessa forma têm boas condições financeiras, seus filhos estudam em escolas particulares e não conhecem as mazelas da rede de ensino pública.
A diferença entre as escolas públicas e privadas está em vários pontos, que não podem ser solucionados pelo governo. Seria impensável, no Brasil, termos quadros digitais em todas as salas de aula. Alguns professores, que lecionam em ambos ambientes, também possuem comportamento diferente. Enquanto explicam, utilizam o material didático, enviam atividades extraclasse, inclusive por mídias digitais; permanecem sentados todo o tempo na escola pública, muitas vezes para desempenhar atividades da escola particular em seu computador. Casos como esse são corriqueiros e visíveis a todos que frequentam a escola pública em Pindaíba do Norte. No Brasil, é improvável que os estudantes de escolas públicas vão às aulas em dois períodos, já que muitos trabalham para auxiliar no orçamento doméstico; ou fazem cursos complementares, como aprendizagem ou técnico, já que possuem um futuro mais incerto do que os alunos das escolas particulares. Em instituições mantidas pelo governo, não é possível lecionar separadamente, por exemplo, português, literatura e redação; ou matemática e geometria. Apenas um professor tem que se desdobrar para aplicar todo o conteúdo em uma carga horária mínima. Essas e outras diferenças tornam o nivelamento entre escolas públicas e privadas um investimento muito alto para qualquer governo do mundo.
Nessa discussão, em que me posicionei à favor da decisão presidencial, utilizei-me do argumento legislativo. No Direito existe a igualdade formal e a igualdade material. Segundo a cláusula 5ª da Constituição Federal, a Cláusula Pétrea, "todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza [...]". Porém, no Brasil, a aplicação prática é feita através do conceito aristotélico de igualdade (material):
"A verdadeira igualdade é tratar os iguais igualmente e os desiguais na medida de sua desigualdade"
Portanto, aqueles que tiveram menores condições de adquirir conhecimento têm, por direito, vantagens na obtenção de qualquer meio que precise dele utilizar. Além disso, por (ainda!) sofrer preconceito quando tentar uma vaga de emprego, por exemplo, é justo que negros, pardos e índios tenham direito a se qualificar mais para competir em igualdade com os brancos.
No texto apresentei os dois lados da discussão e meu ponto de vista. Aos que não concordam comigo, já deixo uma contra-argumentação: nem tudo que é legal é ético!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Rumores ou verdade?


Milhões de pessoas do mundo todo alimentam a ansiedade e a incerteza sobre se o mundo realmente vai acabar hoje sexta-feira, dia 21 de dezembro. Alguns dizem não ter medo, enquanto outros se preparam para catástrofes.
Até hoje, a humanidade já passou por várias datas tidas como apocalípticas, como o cometa Halley, em 1910, as previsões de Nostradamus e a virada do milênio em 2000. Apesar dessas profecias não terem se concretizado, muita gente está preocupada com o que pode acontecer nesta sexta-feira.
O rumor atual envolve o calendário maia. Muitos justificam suas crenças de que o mundo acabará no dia 21 de dezembro por ser a última data prevista pela civilização maia. O calendário Tzolkin, um dos 20 cálculos de tempo usados pelos maias, afirma que 2012 põe um fim ao que chamam de "a conta longa", um ciclo de tempo que começou em 3113 a.C.
Porém, os cientistas garantem que o mundo não acabará agora. O calendário maia representa apenas o fim de um ciclo. Portanto, não está relacionado ao fim do mundo. "É basicamente uma ficção dizer que o universo vai destruir a Terra nessa data. Não existe ciência nisso", explica Dr. Michio Kaku, físico e professor da Universidade de Nova York.
Nasa justifica que a civilização pré-colombiana surgiu no México há mais de três mil anos e é conhecida por suas habilidades astronômicas, o que inclui a divisão do calendário em 365 dias e a previsão de eventos como eclipses. Mas a os cientistas esclarecem que da mesma forma que o calendário gregoriano chega ao fim no dia 31 de dezembro, não há motivo para pensar que com o calendário maia seria diferente.
A equipe da Nasa enfatiza que não há evidências científicas de que os planetas do sistema solar estejam em processo de alinhamento, como dizem algumas teorias. Além disso, mesmo que isso acontecesse, os efeitos sobre a Terra seriam irrelevantes. Os cientistas também esclarecem que não há indícios de que uma tempestade solar possa ocorrer no final de 2012 (o que não causaria o fim do muno) e nem que haja um planeta em rota de colisão com a Terra.
Dr. Kaku recomenda que todos levem a vida normalmente nesse dia 21. “Eu digo para essas pessoas que não peçam demissão, não se divorciem, não vendam suas casas agora porque há chances de você ver janeiro de 2013. É basicamente uma ficção dizer que o universo vai destruir a Terra em 2012. Não existe ciência nisso”, explica.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/milhoes-esperam-o-fim-do-mundo-nesta-sexta-20122012-41.shl



Fim do Mundo

O dia tão esperado chegou, dia 21 de Dezembro de 2012, o dia do tão falado FIM DO MUNDO, em homenagem a esse dia tão especial escolhi um vídeo que mostra como tudo começou e como pode terminar:

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

AH BRASIL, SE VOCÊ FOSSE ASSIM...

O Maçom François Hollande

O novo Presidente da França, François Hollande, Maçom, com apenas 56 dias no cargo, surpreendeu o mundo com a execução de uma política Humanitária e voltada para a felicidade do cidadão francês comum.

- Suprimiu 100% dos carros oficiais e mandou que fossem leiloados; os rendimentos destinam-se ao Fundo da Previdência e destina-se a ser distribuído pelas regiões com maior número de centros urbanos com os subúrbios mais ruinosos.

- Tornou a enviar um documento (doze linhas) para todos os órgãos estaduais que dependem do governo central, em que comunicou a abolição do "carro da empresa" provocativa e desafiadoramente, quase a insultar os altos funcionários, com frases como "se um executivo que ganha ¤ 650.000/ano, não se pode dar ao luxo de comprar um bom carro com o seu rendimento do trabalho, significa que é muito ambicioso, é estúpido, ou desonesto. A nação não precisa de nenhuma dessas três figuras ". Fora os Peugeot e os Citroen. 345 milhões de euros foram salvos imediatamente e transferidos para criar (a abrir em 15 ago 2012) 175 institutos de pesquisa científica avançada de alta tecnologia, assumindo o emprego de 2560 desempregados jovens cientistas "para aumentar a com petitividade e produtividade da nação."

- Aboliu o conceito de paraíso fiscal (definido "socialmente imoral") e emitiu um decreto presidencial que cria uma taxa de emergência de aumento de 75% em impostos para todas as famílias, líquidas, que ganham mais de 5 milhões de euros/ano. Com esse dinheiro (mantendo assim o pacto fiscal) sem afetar um euro do orçamento, contratou 59.870 diplomados desempregados , dos quais 6.900 a partir de 1 de julho de 2012, e depois outros 12.500 em 01 de setembro, como professores na educação pública.

- Privou a Igreja de subsídios estatais no valor de 2,3 milhões de euros que financiavam exclusivas escolas privadas, e pôs em marcha (com esse dinheiro) um plano para a construção de 4.500 creches e 3.700 escolas primárias, a partir dum plano de recuperação para o investimento em infra-estrutura nacional.

- Estabeleceu um "bônus-cultura" presidencial, um mecanismo que permite a qualquer pessoa pagar zero de impostos se se estabelece como uma cooperativa e abrir uma livraria independente contratando, pelo menos, dois licenciados desempregados a partir da lista de desempregados, a fim de economizar dinheiro dos gastos públicos e contribuir para uma contribuição mínima para o emprego e o relançamento de novas posições sociais.

- Aboliu todos os subsídios do governo para revistas, fundações e editoras, substituindo-os por comissões de "empreendedores estatais" que financiam acções de actividades culturais com base na apresentação de planos de negócios relativos a estratégias de marketing avançados.

- Lançou um processo muito complexo que dá aos bancos uma escolha (sem impostos): Quem proporcione empréstimos bonificados às empresas francesas que produzem bens recebe benefícios fiscais, quem oferece instrumentos financeiros paga uma taxa adicional: é pegar ou sair.

- Reduzido em 25% o salário de todos os funcionários do governo, 32% de todos os deputados e 40% de todos os altos funcionários públicos que ganham mais de ¤ 800.000 por ano. Com essa quantidade (cerca de 4 milhões) criou um fundo que dá garantias de bem-estar para "mães solteiras" em difíceis condições financeiras que garantam um salário mensal por um período de cinco anos, até que a criança va à escola primária, e três anos se a criança é mais velha. Tudo isso sem alterar o equilíbrio do orçamento.

Resultado: Olhem que SURPRESA!!! O spread com títulos alemães caiu, por magia . A inflação não aumentou. A competitividade da produtividade nacional aumentou no mês de junho, pela primeira vez em três anos.

E nóis aqui só baba de inveja... Falta raça, brio, vergonha na cara, evoluir e deixar de fazer piada com a desgraça... Quando brasileiro entender que URNA não é pinico! Que quando souber pelo menos LER é porque aprendeu com um PROFESSOR. (Que recebe menos que um guarda noturno!, pasmem! mas é verdade!). Que todo poder emana do POVO e por ele deve ser exercido! (E para ele)! Que vê o contra-cheque de um faxineiro do senado ser maior que o de um Médico! E muito mais...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012