terça-feira, 15 de setembro de 2015

154 Sonetos de William Shakespeare - Soneto nº77

Teu espelho te mostrará como a beleza se extingue, 
Teu relógio, como os preciosos minutos se gastam; 
As folhas ausentes ficarão marcadas em tua mente, 
E a lição que deverás aprender deste livro: 
As rugas que teu fiel espelho te mostrará 
Cavarão sulcos em tua lembrança; 
Tu, pela sombra dos ponteiros do relógio, verás 
O andar sub-reptício do tempo até a eternidade; 
Vê o que tua memória não pode suportar, 
Aceitando esses desperdícios, e encontrarás 
Essas crianças alimentadas, livres de tua mente, 
Para conhecer, de outro modo, teu pensamento. 
Esses fatos, sempre que os leres, 
Ser-te-ão proveitosos, e muito enriquecerão teu livro.